terça-feira, 19 de março de 2013

Área de segurança da polícia pode ser implantada de forma permanente no aglomerado da Serra
Atualmente, no local onde funcionará a unidade da polícia, há uma estação de rádio desativada
19/03/2013 12h20
JULIANA BAETA
Siga em: twitter.com/OTEMPOonline
FOTO: ALEX DE JESUS/O TEMPO
Segurança no Aglomerado da Serra será reforçado após o último tiroteio ocorrido na região
Em entrevista sobre o tiroteio ocorrido no aglomerado da Serra, região Centro-Sul da capital, nesse domingo (17), onde 13 pessoas ficaram feridas e um homem morreu durante um baile funk, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo de Carvalho Ferraz, reafirmou o compromisso de criar uma Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) no local.
A última visita ao aglomerado, feita pelo secretário em companhia do então comandante geral da Polícia Militar, coronel Márcio Martins Santana, e do chefe da Polícia Civil, delegado geral Cylton Brandão da Mata, aconteceu no dia 14 de fevereiro deste ano. Na ocasião, houve o estudo da área para analisar onde a Aisp poderia ser implantada. Foi constatado que há uma estação de rádio desativada e será neste local, provavelmente, que ficará a área de segurança da policia.
O objetivo da unidade integrada é manter a presença física dos militares na região para aumentar a segurança. O local é conhecido pelo alto índice de criminalidade e forte incidência de tráfico de drogas. “A comunidade espera a presença física das polícias. Implantar uma Aisp nessa região é estrategicamente relevante e importante”, disse o secretário.

Ainda não há previsão de quando a estrutura será implementada no local, mas os estudos sobre a área já estão avançados. É possível que o tiroteio ocorrido no domingo tenha reforçado a necessidade de segurança na região e, com isso, potencialize os esforços e o tempo das autoridades para resolver esta questão.

Nenhum comentário :

Postar um comentário